Alysson Costa

Belo Horizonte

Várias vezes me perguntam: você é profissional ou amador? Minha resposta sempre será amador pois gosto muito da definição de amador como sendo aquele que ama e se dedica apenas por vontade ou curiosidade, não por profissão. Alguns trabalhos surgem e são tratados profissionalmente, mas sempre com o cuidado e o zêlo de quem ama o que faz. Minha relação com fotografia teve início pela observação: minha mãe sempre gostou de registrar eventos familiares. Em 2004, após um curso na Escola Guignard sobre o Olhar Fotográfico passei a utilizar mais técnicamente a câmera com o objetivo de registrar tais olhares. Tenho uma predileção pela fotografia de viagens e gastronomia, outras duas paixões. Entretanto, não deixo de fotografar o que gosto, sem rótulos. Para uma boa fotografia é preciso trabalho, pesquisa, paciência e muita criatividade, mas a técnica e os equipamentos não devem aparecer ou sobressair ao momento, ao olhar.