Ana Matos

Abrantes

Sou demasiado negativa, e adoro mortes. Falo demasiado rápido. Digo tudo o que me vêm a cabeça, sem pensar antes de dizer. E sou ridícula, eu sei!