Ana Luiza Piacentini

"Na esperança de paz
enchi meu peito de ar frio
depois assoprei num lento desespero
mas a agonia ainda apertava
meu coração perdido sumiu no vento
que trouxe a chuva de longe
pra ficar mais perto do amor
só que o amor se escondeu
no fundo dos olhos
da moça bonita com
sérios problemas emocionais
que emociona até os vazios de alma
e coração,
que entram em conflito
ao toque do sentir.
Todos morrem por dentro
rapida e lentamente aos
poucos sem notar
que a vida passa."
— Inês Quintina