Pra Você...

Sim, foi exatamente nesse dia do ano passado que eu estava com você, era o dia do seu aniversário.. acho que fazia 1 semana que a gente tava ficando, e eu te amava/amo como eu nunca amei ninguém. Era diferente, meu primeiro amor, minha primeira paixão.. “Eu nunca tinha me sentido assim antes, Tudo que eu faço, Me lembra você.” Eu não tinha experiência nessas coisas e acho que por isso que eu me "machuquei" tanto, eu pensava eu você toda hora, eu ficava esperando uma mensagem sua, esperava que você correspondesse, mas não, para você eu fui só mais uma da sua listinha. Acho que se perguntarem hoje a você, o que a Giovanna foi pra você? nem sei o que você falará, pois acho que eu não passei de nada pra você. Foi quando eu percebi o quão idiota eu era e decidi terminar o que eu mais desejava, e apartir dali foi quando eu conheci a verdadeira dor de uma paixão/ilusão, mas eu precisava disso tudo pra aprender? se eu disser que ainda te amo não é mentira, mas eu tento esconder isso e parece que tá dando certo, o seu nome nunca mais foi pronunciado da minha boca. “Ela guardava um segredo profundo dentro de si, algo que ela sabia que era verdade, mas optou por esquecer.” Eu sou idiota mesmo, no dia do meu aniversário eu esperava um simples parabéns seu, mas você virou a cara quando eu passei perto, nossa, como doeu. Como dizem a gente aprende com a vida, e acho que eu ainda estou em estado de aprendizagem. “Ok, não vou mentir, tenho sentimentos de amor por você. Mas estou deixando de alimentá-los. Um dia eles morrem. É assim, tudo que não gera felicidade, degenera, morre na impermanência. Nem pra sempre, nem nunca mais.”

Parabéns Luiz Eduardo.