Manuel Queiroz

Aveiro, Portugal

Manuel Queiroz

Aveiro, Portugal

Para encontrarmos os primeiros Boleyn Queiroz é necessário recuar ao início do século XV. Conta a história que Mary Anne Boleyn, filha de um nobre inglês apaixonara-se por Alfredo Vasques Queiroz, um cavaleiro português enviado numa missão diplomática a Inglaterra, e que por amor os dois jovens de culturas completamente distintas decidiram abdicar das suas raízes e mudarem-se para uma pequena casa de campo em Chard, no Condado de Devon.
Fruto da união de ambos nasceram dois filhos, um rapaz Manuel Boleyn Queiroz (o personagem principal desta história) e uma rapariga, Margaret Boleyn Queiroz, apesar do nascimento de Margaret, Mary Anne Boleyn não resistira ao parto e morrera ao dar à luz o seu segundo filho,

Não obstante a mudança para Chard e a recente morte da sua amada esposa, Alfredo Queiroz decidiu manter-se ligado ao serviço militar, como conselheiro militar da povoação. O seu filho mais velho, Manuel B. Queiroz acabou por crescer e aprender o ofício do pai, assistindo e colaborando em diversas reuniões e conselhos militares em Chard.
Em consenso entre pai e filho, Manuel, assim que atingira a idade requerida por lei, iniciara os seus estudos para se tornar cavaleiro. E, com bastante sucesso, graças ao prévio conhecimento de estratégia adquirido junto do seu pai, Manuel terminou o seu treino básico e preparava-se para iniciar o treino avançado no Inverno seguinte.

Apesar do sucesso e da boa posição social que a família Boleyn Queiroz apresentava, esta fizera alguns inimigos ao longo dos tempo, e fora deste mal que Alfredo Vasques Queiroz, pai de Manuel Queiroz, acabara por padecer, ao ser emboscado e gravemente ferido por mercenários. No entanto ainda que ferido e às portas da morte Alfredo tivera forças para apontar o seu filho no caminho daquele que saberia do paradeiro do perpetuador do seu assassínio.

Manuel Boleyn Queiroz partira para Portugal, mais concretamente para Óbidos em busca do cavaleiro tornado cardeal, no entanto à sua chegada também o Cardeal se encontrava às portas da morte, e antes que os dois se encontrassem ele acabara mesmo por sucumbir. Solidário com a dor pelo qual Manuel passara o Conselho do Condado de Óbidos, que tomou posse d'Óbidos até que um novo conde fosse coroado acabou por ceder salvaguarda em Portugal a título "ad vitam aeternam" ao descendente dos Boleyn Queiroz, com a promessa de que um dia a verdade se revelaria e justiça seria feita.